Deixe um comentário

O GNÓSTICO LABIRINTO DE INICIAÇÃO

image

      O primeiro grupo organizado a oficialmente intitular-se Gnóstico viveu na ilha de Creta e em muitas outras por milhares de anos. Eles saíram de Creta rumo ao Egito juntamente com o Príncipe Fenício Cadmus. De acordo com Heródoto e Estrabão, essas pessoas foram originalmente tidas como sendo fenícias.

      O significado de Cadmus é “aquele que veio do Oriente”. Estes antigos gnósticos foram conhecidos por vários nomes ao longo deste extenso período de tempo; tais como Curetes, Telchines, Ophites, Hivites, Sacerdotes de Pan, e filhos de Mizraim (hebraico), que significa “Filhos do Egito”. Na Bíblia eles são chamados de Nephilim, Filhos de Deus, filhos de Abraão e filhos de Noé, que são os hebreus, fenícios e israelitas originais, que criaram as obras-primas esotérico-gnósticas conhecidas como o Antigo e o Novo Testamento.

      Seus símbolos são a serpente, o touro, o carneiro e chifres (hipocampo ou chifres/cornos de ammon). Eles eram os seguidores da “Serpente Sagrada”, do “Touro Sagrado”, do “Sol em Touro” e da “Alma de Osiris”. Esses gnósticos foram também os construtores originais da cidade de Ram, que conhecemos como Roma (Rama), fundada por Romulus (Ram-ulus). Uma nota interessante é que este, 2015, é o ano do Carneiro. Os romanos (Ram-anos) originalmente vieram do Egito e, em seguida, foram para Creta devido à sua reverência para com o obelisco de Ramsés II.

      Foi na ilha de Creta, onde os gnósticos Filhos do Egito construíram a antiga cidade de Gnosis que hoje é chamada de Knossos (/‘nɒsəs/; também conhecida como Knossus, Cnossus, Κνωσός Grega, pronunciada [kno’sos]). A palavra Knossos/Gnosis significa simplesmente “saber, conhecimento, experiência, conhecimento de causa, etc.”, e dela se derivada do latim antigo, ”Gnosoo”, de onde temos no latim moderno “novi”, que é um substantivo que significa “conhecimento real que é o resultado do aprendizado passado”, e “noscos”, que é o presente uso do verbo “novi”, “aprender”.

      Na cidade de Gnosis eles construíram o mais famoso labirinto gnóstico de iniciação do mundo.

      Foi aqui, na cidade de Knossos, onde Sir Arthur Evans descobriu evidências do mais antigo povo comerciante da Europa a quem chamou de “Minoicos” (Civilização Minoica). Um nome que significa “Filhos de Júpiter”, sendo seu Rei Minos (Júpiter). Foi nesta cidade de Gnosis que Evans descobriu a famosa e misteriosa estrutura chamada “o labirinto”.

      Acredita-se que o grande inventor Dédalo projetou o labirinto, e os reis gnósticos de Creta mantiveram o Minotauro neste. Segundo Sir Arthur Evans “o carinho dos cretenses em relação às touradas (“tauromaquia”) é a base da lenda do Minotauro, enquanto o tributo dos atenienses indica o poder generalizado dos reis de Creta, que se estendia por toda a região Egean. Este domínio, fundamentado inteiramente em poder marítimo, foi tão grande que o palácio de Cnossos não tira muros nem fortificações. A forte defesa do estado-ilha era, evidentemente, a sua frota, e praticamente todo intercâmbio com essas terras do Mediterrâneo foram desenvolvidos por navios cretenses”.

      A etimologia da palavra labirinto (labyrinthine ou labyrinthian) provém de três palavras, lab, ryne e thian. O significado de lab é edifício, parte de um edifício, ou outro local equipado para realizar experimentos científicos, testes, investigações, ou para fabricar. Isto deu origem à atual definição de laboratório e de labor. O significado da palavra ryn ou ryne é curso, curso de anos, cursos d’água (curso de sangue) e vida. O significado da palavra thine ou thian é o céu.

      Um dos rituais era conhecido como a “Senhora do Labirinto”, que se dizia ser, de acordo com a visão fenícia e grega, uma prisão gnóstica da alma na qual o iniciado tem que lutar contra o temido Minotauro, a fim de encontrar o seu caminho para fora do enorme labirinto. Poucas pessoas escaparam do Labirinto e encontraram a verdadeira gnose. Aquele que matou o Minotauro foi o rei-fundador de Atenas, Teseu. Seu nome significa O Zeus ou O Júpiter.

      O labirinto era um símbolo das ilusões do mundo inferior através do qual a alma do homem vagueia em sua busca pela Verdade. O Minotauro simboliza o homem, que é parte animal e parte divina, que se move para baixo no caminho da gnose, enredado no labirinto da ignorância mundana que procura destruir a sua alma. O labirinto é o edifício ou templo de nossos corpos e mentes no qual há o movimento espiritual da alma em nosso sangue. Esta é a senda gnóstica pelos labirintos artificiais do nosso passado que busca através de muitos cursos falsos um caminho para a Verdade dentro de cada um de nós, conhecida como céu.

      A cidade onde este plano tomaria forma, seria na ilha de Creta, que passa a ser nomeada pela palavra grega Kriti (Kri-ti), que significa “criação”. O significado da palavra inglesa Create, é “formar a partir do nada, de creo, creatum — causa de existir”. Portanto, FIAT LUX. Uma ilha em homenagem à criação que também é o lar original da “Antiga Cidade de Gnosis e que hoje é chamada, Knossos.”

      Este grande labirinto gnóstico de Creta construído pelos Filhos de Mizraim, que também eram conhecidos como Nephilim se tornaria o esboço para o mundo moderno que vemos hoje. Os antigos ritos secretos gnósticos e iniciações para a gnosis se tornariam então os ensinamentos fundamentais de ordens religiosas, como a Maçonaria, Rosacruz e muitas outras ordens secretas.

      Hoje, o labirinto mágico representaria todo este mundo como nós o conhecemos. Eu não sei quanto a você, mas eu estou perto de encontrar o meu caminho para sair do labirinto lutando contra meu próprio Minotauro para chegar a um lugar do céu chamado gnose. Felizmente, os reis responsáveis pelo labirinto não consideraram-nos todos indignos, e marcados para morrer, fechando a saída.

FONTES:

1. Gnosis

2. Os fundamentos da arquitetura clássica por Herbert Warren Langford

3. Os Ensinamentos Secretos de Todas as Eras (Secret Teachings of All Ages) de Manly P. Hall

Fonte: Order of the Gnostics

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: