Deixe um comentário

O Universo tem uma estrutura multidimensional. Qual é nossa essência? – Juan Lectio

O Universo tem uma estrutura multidimensional
Todo o Universo pode ser subdividido em quatro mundos, a saber: o Mundo das Paixões, o Mundo das Formas, o Mundo Sem Formas e o Mundo da Grande Destruição Total dos Desejos Mundanos (Maha Nirvana).

O Mundo das Paixões, que inclui o mundo em que vivemos agora, é um mundo constituído de substância densa onde predomina o Calor.

O Mundo das Formas é um mundo constituído de substância sutil onde predomina o Som. Este mundo está dividido em duas partes: o Mundo Superior das Formas e o Mundo Inferior das Formas.

O Mundo Inferior das Formas cruza com o Mundo das Paixões. Isto quer dizer que ambos estão interrelacionados.

O Mundo Sem Formas é um mundo de informação onde predomina a Luz. Está dividido em três partes: o Mundo Superior Sem Formas, o Mundo Médio Sem Formas e o Mundo Inferior Sem Formas.

Entre estes três mundos, o Mundo Inferior Sem Formas se intersecta com o Mundo das Paixões e com o Mundo Inferior das Formas; o Mundo Médio Sem Formas cruza com o Mundo Superior das Formas. O Mundo Superior Sem Formas não se intersecta com outros mundos.

Quanto mais subimos em direção a dito mundo, mais luminosa e intensa se faz a luz transparente. Esta luz consiste em informação.

À medida que alguém se dirige através dos mundos, de baixo a cima, a densidade dos seres que os habitam diminui.

Qual é nossa essência?

No passado sem princípio o Verdadeiro Ego, que é nossa autêntica essência, era livre, feliz e alegre. Vejamos em que consistem estas características do Verdadeiro Ego.

A Liberdade Absoluta é a possibilidade de criar um corpo por vontade própria e manifestar-se livremente nos três mundos – no Mundo Sem Formas, no Mundo das Formas e no Mundo das Paixões– e logo, assim mesmo, livremente, por vontade própria, voltar ao estado inicial. Naturalmente, esta liberdade significa a liberdade de morrer e a liberdade de viver. O que isto quer dizer? Por exemplo, é a liberdade de criar um corpo no Mundo das Paixões, e, depois, quando já não haja necessidade deste, por livre-arbítrio desfazer-se do corpo e voltar de novo ao Mundo da Destruição Total dos Desejos Mundanos.

A Felicidade Absoluta é não estar exposto a nenhuma limitação por parte do Karma. No Mundo das Paixões e no das Formas é impossível libertar-se do controle da Lei do Karma. Estamos com pés e mãos atados pelo karma e privados de nossa felicidade devido à sua força. Nos agrade ou não, é fato que estamos expostos à velhice ou enfermidades, que experimentamos sofrimentos, desgraças, tristeza, tudo o que é originado por nossa experiência passada.

Se diz frequentemente que hoje em dia os jovens levam a vida na brincadeira. É a consequência evidente da absorção de uma grande quantidade de informação banal proveniente de filmes, programas de televisão e novelas. A informação depositada os converteu em comediantes.

Desta maneira, devido à influência da informação não podemos ser livres, o que causa infelicidade. Portanto, uma peculiaridade do Verdadeiro Ego é estar livre de toda a influência da informação. A cada momento ele mesmo vive certa experiência, porém esta não é fixada nem guardada. Existem determinadas ações e palavras, porém já que a experiência não se arraiga, não surge emoção ou sentimento algum ligado a esta experiência. Isto é, o Verdadeiro Ego é feliz no sentido de que não experimenta desgraças. O que é a Alegria Absoluta? O Verdadeiro Ego desde o princípio possui a chamada energia da alegria que gasta para satisfazer seus desejos. Em outras palavras, a satisfação do desejo significa a diminuição da energia da alegria. A energia da alegria diminui e em seu lugar aumenta a energia do sofrimento, assim é o estado dos seres humanos.

O Verdadeiro Ego teria sido muito mais feliz se tivesse ficado nestes três estados iniciais, porém, sob a influência dos Três Gunas, foi arrastado para este mundo.

O Verdadeiro Ego e os Três Gunas

O que são os três Gunas?

São três tipos de energia, denominados Rajas, Tamas e Sattva. Rajas é a energia do calor; Tamas é a energia do som; e Sattva é a energia da sabedoria, ou da luz. Estes três tipos de energia influenciaram o Verdadeiro Ego que, entusiasmado com sua dinâmica, beleza e luz, submergeu-se nas mesmas. Nesse momento ocorreu uma grande explosão. Foi precisamente o que os físicos modernos chamam de Big Bang.

A teoria do Big Bang e a teoria da yoga

No princípio houve uma grande explosão de luz. Logo, como resultado da colisão de fótons foram formadas as partículas elementares e átomos, então nasceram as estrelas e nebulosas. Assim é a teoria do Big Bang na física moderna que explica a criação do Universo.

Conforme a teoria da yoga, este Universo pode ser dividido, de forma simplista, em três partes: o Mundo dos Fenômenos (Mundo das Paixões); o Mundo Astral (Mundo das Formas), que é uma dimensão mais alta que o Mundo dos Fenômenos; e o Mundo Causal (Mundo Sem Formas), que é uma dimensão ainda mais alta. No Mundo dos Fenômenos predomina a energia do calor (Rajas), no Mundo Astral predomina o som ou vibrações (Tamas) e no Mundo Causal, a luz (Sattva). Estes três mundos estão estreitamente inter-relacionados. Primeiro, no Mundo Causal nasce uma ideia. Logo, no Mundo Astral surge a imagem correspondente a esta que, definitivamente, se materializa no Mundo dos Fenômenos. E, reversamente, se pudermos voltar no tempo, poderemos alcançar os mundos Astral e Causal.

Esta conclusão corresponde exatamente à teoria do Big Bang. Voltemos atrás e observemos o mundo desde o momento em que surgiu. No principio, houve colisões de fótons. Logo, chegou-se a um estado intermediário onde a colisão de fótons originou a vibração. Depois formaram-se as partículas elementares, produzindo-se ao mesmo tempo o calor. Examinando o processo passado, pode-se dizer que existiam as partículas elementares que originaram a energia térmica; logo, houve um estado intermediário de vibração muito forte devido às colisões e, no princípio, existiu um mundo no qual nada havia, exceto a luz (fótons). Está claro que tais estados são o Mundo dos Fenômenos, o Mundo Astral e o Mundo Causal, respectivamente.

Fonte: La estructura del Gran Universo – Desdeperu.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: