Deixe um comentário

– ! PROCURA-SE: DEUS ! – – VIVO OU MORTO –

imageÉ um erro comum as pessoas acreditarem que o Satanista não acredita em Deus. O conceito de “Deus”, como vem sendo interpretado pelo homem, tem sido tão variado através da história, que o Satanista simplesmente aceita aquela que melhor lhe convir. O homem sempre criou seus deuses e não o contrário. Para alguns Deus é benigno, para outros aterrador. Para o Satanista “Deus” – seja qual for o nome dele ou mesmo que não atenda por nome nenhum – é tido como uma força de equilíbrio da natureza e não algo que se preocupa com o tormento ou bem estar dos outros. Esta força poderosa que influencia e traz equilíbrio para o universo é muito impessoal para se preocupar com a alegria ou desgraça das criaturas de carne e osso que habitam este planeta.

Qualquer um que pense em Satã como sendo maligno deveria considerar todos os homens, mulheres, crianças e animais que morreram porque era a “vontade de Deus”. Certamente uma pessoa chorando por causa da dor da perda de um ente querido preferiria que a pessoa amada estivesse a seu lado ao invés de estar ao lado de Deus. Mas ao contrário elas são consoladas por seus clérigos que dizem “é a vontade de Deus” ou “Agora ele está ao lado de Deus”. Tais frases tem sido convenientes para os religiosos para justificar ou explicar a impiedade de Deus, mas se Deus está no controle absoluto e é tão benigno quanto dizem porque Ele permite que tais coisas aconteçam? Há muito tempo os religiosos tem recorrido às suas bíblias e livros sagrados para provar, justificar, condenar ou interpretar.

O Satanista sabe que o Homem e as ações e reações do universo é que são responsáveis por tudo o que acontece, e não perde tempo imaginando que alguém se importa. O Satanista não fica parado e aceita o “destino” sem fazer nada a respeito porque está escrito em algum lugar que é assim que tem que ser. O Satanista sabe que rezar não faz nenhuma diferença – que na verdade rezar até diminui a chance de se obter sucesso, pois os devotos religiosos muitas vezes deixam de lado o que estão fazendo e rezam para que uma situação se resolva, e se ao invés disso eles deixassem a reza de lado para eles mesmo tentarem resolver essa situação o resultado chegaria muito mais rápido.

Ser Satanista é desprezar termos como “esperança” e “prece” pois eles indicam apreensão. Se nós esperarmos e rezarmos para algo acontecer não estaremos agindo de maneira positiva, o que é necessário para que algo aconteça. Sabendo que tudo o que conseguir vai ser resultado do seu próprio trabalho, o Satanista toma controle da situação ao invés de rezar para que Deus faça algo acontecer. Pensamento positivo e ações positivas é que geram resultado reais.

Assim como ele não reza pedindo ajuda a Deus ele também não reza pedindo o Seu perdão pelos erros cometidos. Em muitas religiões quando alguém comete um erro, ela ou reza pedindo o perdão divino, ou então se confessa para um intermediário pedir a Deus o perdão por seus pecados. O Satanista sabe que rezar não leva a lugar nenhum, confessar-se para outro ser-humano exatamente como ele é ainda mais inútil e é muito mais degradante.

Quando um Satanista faz algo de errado ele primeiramente percebe que é natural cometer erros – e se ele estiver realmente arrependido pelo que fez se certificará que não acontecerá novamente. Se ele não está realmente arrependido do que fez, e sabe que muito provavelmente repetirá o erro, ele não tem razão nenhuma para se confessar buscando perdão. Mas é isto exatamente o que as pessoas fazem, elas confessam seus pecados para ficarem com a consciência limpa e ai podem sair pecando novamente, geralmente o mesmo pecado.

Existem por ai tantas interpretações de Deus, no sentido comum da palavra, quanto existem pessoas no mundo. As imagens variam desde uma forma vaga de “mente cósmica universal” até uma deidade antropomórfica de longa barba, que calça sandálias e acompanha tudo o que acontece no mundo, observando cada ato de cada pessoa.

Até mesmo com os limites estipulados por uma dada religião o conceito de Deus varia bastante de pessoa para pessoa. Algumas religiões chegam ao ponto de rotular de herege qualquer um que pertença a outro grupo religioso que não o deles, mesmo que a visão de Deus desses grupos seja basicamente a mesma. Os Católicos, por exemplo, acreditam que os protestantes estão condenados ao inferno só porque eles não fazem parte da Igreja Católica. Da mesma maneira que muitos grupos de origem Cristã, como os evangélicos, acreditam que os Católicos são farsantes que adoram imagens (Cristo é sempre mostrado de uma forma fisiológica para os que o adoram, e mesmo assim os Cristãos criticam os outros grupos que adoram imagens). E os Judeus sempre foram atacados por todo mundo.

Apesar de Deus ser basicamente o mesmo em todas essas religiões cada uma diz que a outra está errada e, para completar, os religiosos chegam a rezar um pela alma do outro! Eles sentem escárnio pelos seus irmãos do caminho da mão direita por cada um possuir um rótulo diferente, e de alguma maneira esta inimizade tem que ser liberada. E que melhor maneira de fazer isso do que através da “oração”? Esta é uma maneira educada de dizer: “Eu te odeio!”; rezar pela alma do seu inimigo não é outra coisa além de raiva reprimida só que uma raiva de um tipo inferior, uma imitação de algo mais forte.

Se existe uma discrepância tão grande sobre como adorar Deus, quantas diferentes interpretações de Deus podem existir, e qual seria a correta?

Todos os seguidores do “caminho da Luz” estão preocupados em satisfazer Deus para poderem atravessar os Portões Dourados quando morrerem. Mesmo assim, se uma pessoa não teve uma vida de acordo com as regras de sua fé ela pode no último instante chamar um clérigo a seu leito de morte para receber a extrema unção. O padre ou pastor então irá correndo de encontro à pessoa para se certificar de que o seu “passaporte espiritual” esteja em ordem (os Yezidis, um grupo de adoradores do Demônio, tem um ponto de vista diferente. Eles acreditam que Deus é Todo-Poderoso mas também um Deus do Perdão e seguindo essa linha de raciocínio eles acreditam que é o Demônio que deve ser agradado, pois é ele que controla suas vidas aqui na Terra. Eles tem uma crença tão poderosa de que Deus vai perdoar seus pecados quando chegar a hora que eles não ligam para o que Ele possa vir a achar deles enquanto viverem).

Com todas as contradições nas escrituras Cristãs, muitas pessoas hoje em dia não conseguem aceitar racionalmente o Cristianismo da maneira como era praticado no passado. Um grande número de pessoas está começando a duvidar da existência de Deus no sentido estabelecido pelo Cristianismo, então eles passam a se chamar “Cristãos Ateus”. É verdade que a bíblia Cristã está cheia de contradições, mas pode haver algo mais contraditório do que um Cristão Ateu?

Se até mesmo influentes líderes religiosos da fé Cristã estão rejeitando as interpretações passadas de Deus, como podem esperar que seus seguidores aceitem as tradições religiosas daqueles tempos?

Com toda esta discussão sobre Deus estar morto ou não, se Ele não estiver é melhor que tenha um Seguro Saúde.

A Bíblia Satânica – Anton Szandor LaVey – Traduzido por Morbitvs Vividvs.pdf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: