Deixe um comentário

COMO ERAM MORTOS AS BRUXAS E OS HEREGES


Como os livros de história foram em grande parte reescritos, de forma a amenizar os fatos reais, poucas pessoas conhecem os detalhes específicos de uma campanha nefanda que em 1200 anos (Doze séculos) torturou e assassinou milhares de pessoas.

A Inquisição da Igreja Católica Romana foi a maior desgraças que ocorrereu na história da humanidade. Em nome de Jesus Cristo, sacerdotes católicos montaram um esquema gigantesco para matar todos os “hereges” na Europa. A heresia era definida da forma como Roma quisesse definir; isso abrangia desde pessoas que discordavam da política oficial, aos filósofos herméticos, judeus, bruxas, e os reformadores protestantes. Os inquisitores regularmente partiram para a matança de seus adversários, normalmente com grande gosto e dureza de coração. Em tais matanças, o assassinato não era o bastante; antes que a vítima morresse, os cristãos gostavam de infligir a máxima dor em suas vítimas. Os Inquisitores Católocos Romanos levavam a vítima ao ponto da morte muitas vezes, e depois paravam a tortura, de forma que a vítima revivesse e depois pudesse ser torturada novamente.

Este documentário produzido pela Discovery traz um pouco de um passado nada agradável. Mostra instrumentos e métodos brutais utilizados para torturar e matar pessoas inocentes, julgadas através de métodos e artifícios nada convincentes. Enfim, é um documentário que nos faz pensar sobre os caminhos que o julgamento pode levar. Vale a pena conhecer essa parte da nossa história.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: