3 Comentários

O Santo Anjo Guardião e os Mistérios de Osíris

O Santo Anjo Guardião e os

Mistérios de Osíris

A história da civilização humana tem sido guiada e influenciada por intervenções angélicas desde a Pré-História. Foram os seres angélicos que transmitiram a Sabedoria Divina (gnosis) a humanidade primitiva.

Acreditamos que os seres angélicos são os mesmos Elohim (deuses) do Gênese Judaico, os Eons do Cristianismo Primitivo e os Devas dos indianos etc. Todos são mensageiros, representantes e intermediários da Divindade Suprema junto ao homem.

Ao que parece seres inteligentes superiores  desejam ajudar o homem a recuperar o seu estado original de divindade, por meio do seu próprio esforço consciente. Ocultistas e espiritualistas de diversas tradições afirmam que a única possibilidade da humanidade evoluir como um todo é estabelecendo uma ligação telepática com essas Entidades de Ordem Superior.

A comunicação com Inteligência Superiores é uma parte fundamental dos rituais de Alta Magia, no seguimento da tradição dos teurgistas neoplatônicos. A telepatia cósmica, o contato com Entidades Transcendentais, exige que o cérebro esteja preparado para funcionar em circuitos neurológicos mais altos, o que requer uma longa evolução interior, uma transformação pessoal.

Entretanto as fórmulas de transformação da consciência para receber à Sabedoria Angelical foram transmitidas pelas Inteligências Superiores à humanidade desde tempos imemoriais. Essas instruções de conhecimento transcendental (gnosis), e suas práticas de ascensão derivadas, foram denominadas de Tradição Primordial. A Tradição Primordial é a sabedoria Divina tornada acessível à compreensão humana. A ciência que hoje conhecemos com o nome de Ocultismo é a sobrevivência dessa sabedoria de origem divina.

Ao longo dos séculos Tradição Primordial foi sendo organizada e apresentada a humanidade na forma de Ritos Mistéricos que dramatizavam a Santa Gnosis Revelada.  Foram célebres na história os Mistérios de Ísis, de Orfeu, de Elêusis, de Ceres, de Mitra e um dos mais antigos que temos notícia: os Mistérios Kabíricos da Samotrácia.  Esses sublimes Mistérios rasgaram os tempos e sobreviveram nas grandes Religiões, Ritos e nas Escolas de Mistérios, se fizeram presentes de uma forma tão discreta que nos tempos atuais, onde a humanidade se encontra extremamente apegada à matéria, muitos acreditam que não existam, ou os desconhecem completamente.

Eu gostaria de apresentar neste pequeno artigo uma re-leitura dos Mistérios de Osíris (Ausar) que oculta uma fórmula de Alquimia Transmundana, através do contato com Seres Alquímicos de outras Esferas de Vida e Consciência. O deus egípcio Osíris simboliza o poder de renovação, um princípio cósmico e não, necessariamente, uma figura histórica. Ele representa o Grande Ancestral da raça humana, o primeiro a nascer da união entre espírito (Nut) e matéria (Geb).

Para os antigos egípcios após a morte a alma do indivíduo ia para Duat, a região dos mortos, o outro mundo dos egípcios. Lá, na cidade espiritual de Amenti, Osíris governava os mortos.

A alma então tinha que percorrer o caminho de Amenti (tribunal das almas situado nas esferas celestes), vencer inúmeros obstáculos, inclusive os dos “Quatro Elementos, e ganhar sua espiritualização. Somente assim a alma ganhava um “Corpo de Luz” e glorificada se erguia de novo no horizonte como a constelação de Órion – a estrela de Hórus. O Amenti, pensavam os egípcios,representa o Mundo dos Imortais estava localizado em regiões indeterminadas sob a superfície da Terra, sua entrada ficava a Oeste.

Amenti, o reino das almas glorificadas, o local para onde Osíris (Ausar) foi governar depois de sua morte. Osíris é o Deus Sacrificado, o Ego que precisa morrer (extinguir) pelas mãos de Seth para que a Luz Espiritual simbolizada por Hórus (seu filho) possa nascer.

A palavra Amen era o termo egípcio para “oculto” e ta significa “terra” ou “morada”. Assim Amenta ou Amenti era o local do Deus Oculto, uma referência ao deus Amon (que significa “escondido”) nosso Ser Luminoso (Purusha), o divino Eu, o Espírito no homem.  O deus Amon equivale a Adi-Buda, a raiz da Iluminação, o Supremo e Eterno Buda do Budismo Esotérico.

Adi-Buda é o Deus Oculto que se manifesta como Avalokiteshvara, a personificação da grande compaixão, que é Osíris (Ausar) dos egípcios. Avalokiteshvara também está relacionado com as aparições sobrenaturais que antecipam o surgimento de um Grande Ser ou Siddha.

Siddhas são os Egos dos Grandes Adeptos que faleceram, mais conhecidos no ocidente como “Senhores da Compaixão”, os quais silenciosa e anonimamente trabalham pela evolução da humanidade. Os Siddhas fazem parte da hierarquia invisível de seres altamente inteligentes em nossa galáxia, e sediada neste sistema solar, que projeta, dirige e supervisiona o progresso e a evolução da Terra.

 Em algumas tradições ocultas os Siddhas são vistos como Arcanjos que descem das divinas esferas e encarnam na Terra como Avatares (seres iluminados em reencarnação voluntária e missionária na Terra) para ajudar a evolução dos seres. Outros Siddhas permanecem em seus reinos de glória e não encarnam, mas continuam ajudando a humanidade progredir por intermédio de seus discípulos encarnados, esse processo místico é conhecido no Oriente como Tulkuísmo.

Por outro lado, Osíris equivale ao Espírito Divino do Homem no Céu do Amenti (plano espiritual). Osíris tem que enviar seu filho Hórus (uma reencarnação de Rá, o Criador do Universo) para reinar sobre os vivos. Hórus é o reflexo do Espírito Imortal (Individualidade) na personalidade mortal, relacionada com o corpo e a alma. Portanto Hórus, sendo o Sol ou “Luz do Mundo”, é um símbolo apto para o Sagrado Anjo Guardião. Aliás, os termos: “Filho de Deus”, “Luz do Mundo“ e “Salvador da Humanidade” foram títulos relacionados, primariamente, ao deus Hórus.

É assim que Hórus, o deus falcão e protetor dos faraós e seus reinos, equivale ao Santo Anjo Guardião (S.A.G) que desce à Terra (personalidade-ego) e faz a ligação psíquica ou ponte (antakarana) com os Planos Celestiais de seu Pai Osíris. Hórus, cabalisticamente falando, é uma manifestação de Tifereth, ou Esfera Solar (Rá), em Malkuth (Terra ou Corpo Físico).

No ocultismo prático o Sagrado Anjo Guardião (S.A.G) pode ser visto sob diferentes perspectivas, ainda que complementares uma a outra.

1) O Santo Anjo Guardião é a mais elevada Inteligência Desencarnada que acompanha uma pessoa desde o seu nascimento.  Seria uma espécie de Guia Espiritual ainda que mais poderoso do que as forças naturais; o diretor da vida do homem, a quem comunica a Luz Divina e eleva-o ao seu Criador.

2) O Santo Anjo Guardião é uma emanação do Espírito Divino do Homem, a representação da sua mais verdadeira natureza divina. O termo é equivalente com o Gênio da Golden Dawn, o Augoeides de Iamblichus, o Atma do Hinduísmo e o Daemon dos gnósticos.

 A expressão “nascimento de Hórus” diz respeito à “descida” do Espírito Divino (Purusha) na personalidade mortal do iniciado que assume a forma de Sagrado Anjo Guardião (S.A.G). Isso significa que aquilo que chamamosS.A.G  também pode ser entendido como Avatar do Espírito Divino (Osíris, Purusha) na Terra, seu Mensageiro (grego: angelos) e veículo perfeito de manifestação no Plano da Dualidade.

 Em linguagem gnóstica podemos dizer que o Hórus (S.A.G) representa o Eu Superior, um enviado ou mensageiro (Angelos) de Osíris ( Puro Espírito ). Assim o S.A.G  é a conexão entre você e as Inteligências que habitam os Planos Superiores, atuando como mediador entre o limite terrestre e o infinito.

Na verdade, a comunicação com o Santo Anjo Guardião acelera as vibrações dos quatro chakras superiores (Sahasrara, Ajna, Vishuda, Anahata), o que estabelece o alinhamento da consciência humana com planos de vida e consciência além da esfera terrestre. O mais importante neste tipo de trabalho ocultista é a possibilidade de comunhão voluntária e consciente com Inteligências Superiores não-físicas.

Hórus também simboliza a descida do Raio Monádico (aspecto-vontade do Logos) contendo a energia solar, no Homem. A Mônada (semente) é o Espírito Divino que se faz presente em toda criatura humana.

Ao descer de plano em plano (níveis de densidade) o Raio Monádico (Consciência Logoidal) termina por repousar três voltas em meia em torno do Muladhara Chakra no períneo.  Agora ele é Seth, a Kundalini, uma força elemental, de natureza semi-etérica, responsável pela expansão de consciência da humanidade, em todos os níveis.

A energia Kundalini impulsiona a consciência solar para cima desde o chakra raiz. Seth é a sombra de Hórus, o Anjo Luminoso refletido nos infernos subterrâneos, ou níveis ctônicos da Terra, que no corpo humano relaciona-se ao centro basal (chakra muladhara) na base da coluna vertebral. Assim Seth-Kundalini é, por assim dizer, o agente catalisador da expansão da consciência, a Serpente de Fogo, uma força ctônica/elemental que age despertando todos os chakras em direção a Iluminação da Consciência.

Tudo isso nos faz lembrar o pilar Djed que simboliza a “estabilidade” e representa a coluna vertebral do deus Osíris. Acreditavam os antigos egípcios que o Pilar Djed era a Árvore da Vida, o Eixo do Mundo, em torno do qual o mundo parece girar. No microcosmo humano o Pilar Dzed pode ser associado a “Kundalini em pé” descrita nos Tantras Hindus.

Para receber a “Divina Gnose” (a descida do Tao ou Dharma, Lei Eterna) é preciso tornar-se receptivo a Vontade Superior e verdadeiramente atuar como Receptáculo Vivo, uma Taça do Graal. Só assim o homem pode receber o orvalho do céu, ou o Verbo de Deus, ou ainda o segredo do Universo.

O ponto mais elevado dessa Alquimia Transmundana é a união alquímica da consciência humana com uma consciência não-física de ordem superior, para com ela aprender e evoluir.

Acreditamos que para isso acontecer de forma plena (e sem intervenções egóicas) a Serpente de Fogo ou Seth-Kundalini (o poder cósmico no homem) tem que prover uma passagem através dos planetas trans-saturninos de Urano, Netuno e Plutão representados na Árvore da Vida Cabalística por Daat, Chokmah e Kether, respectivamente. Os planetas trans-saturninos (e os gênios ou inteligências a eles relacionados) sintonizam a consciência humana com energias e planos de vida para além de nosso Sistema Solar.

Somente quando a Serpente de Fogo torna-se ativa além da Esfera de Saturno (Shabbatai) é que o homem pode estabelecer um tráfego com as Hierarquias Superiores (Siddhas, Devas, Anjos etc), que estão quase que totalmente liberadas do determinismo cósmico e das Leis Kármicas que regem o Universo. A Esfera de Saturno corresponde ao Ajna-chakra no corpo sutil do homem, localizado entre as sobrancelhas, também chamado de “Olho de Shiva”.  Esse chakra é o responsável pela clarividência e a faculdade de intuição espiritual, por meio da qual a mente reflete a realidade sem ilusões, e pode ter o conhecimento direto das coisas (gnosis).

Autor

Helio Kerykeion é estudioso de Religião Oriental, Espiritualismo e Alta Magia desde a década de 1980. É criador do sistema do Vajra Tulku Reiki (Reiki Magista). Em 2011 foi iniciado no Budismo Esotérico e nos Ritos Tântricos da Anuttara Amnaya (Suprema Consecução) e prossegue seus estudos no esforço de síntese das tradições ocultas do Oriente e Ocidente.

 Fundador da Ordo Umbrae Lucet uma fraternidade ocultista de consagração sacerdotal orientada para práticas da Alta Magia e o Caminho da Mão Esquerda (Espiritualidade das Sombras). Helio Kerykeion é estudioso de Filosofia Yogui, Ocultismo Hermético e Espiritualismo desde a década de 1980. Em 1991 recebeu iniciação mística no Budismo Vajrayana e em 2011 nos Ritos Tântricos da Anuttara Amnaya (Suprema Consecução). Kerykeion é fundador da Escola Shamballa de Terapias Iniciáticas e Formado como Reiki Master nos sistemas de Reiki Xamânico (Amadeus e Ma’Heo’o ), Reiki Cosmo-Ascensional (Sete Pérolas) e Wicca Reiki (Reiki Mágico). Ele também é Sensei (professor) nos sistemas Gendai Dentho Reiki (Tradicional Japonés) e Bushidô Reiki (Reiki Samurai) assim como certificado na Iniciação Egípcia YOD e Ordem de Melchizedek.

Telefones para cursos e atendimentos: 22 81709992 (TIM) / 22 97236314 (VIVO) 22 3831 7448 (Fixo) Email:heliomonteiro1966@gmail.com

Anúncios

Sobre Kerykeion

Sobre Helio Kerykeyon Helio Kerykeion é graduado em Educação Física, Seitai (quiropraxia japonesa) e estudioso de Filosofia Yogui, Ocultismo Tântrico e Espiritualismo desde a década de 1980. Em 1991 recebeu iniciação mística no Budismo Vajrayana e em 2011 nos Ritos Tântricos da Anuttara Amnaya (Suprema Consecução). Helio Kerykeion é fundador da Escola Shamballa de Terapias Iniciáticas e Formado como Reiki Master nos sistemas de Reiki Xamânico (Amadeus e Ma’Heo’o ), Reiki Cosmo-Ascensional (Sete Pérolas) e Wicca Reiki (Reiki Mágico). É certificado como Sensei (professor) nos sistemas Gendai Dentho Reiki (Tradicional Japonês) e Bushidô Reiki (Reiki Samurai) assim na Iniciação Egípcia YOD e Ordem de Melchizedek. Helio Kerykeion é versado nas técnicas de Alta Feitiçaria e Alquimia Sexual da Ordo Lotus Nigra, fraternidade ocultista por ele fundada e na qual cumpre a função de Hierofante. Também mantém os graus de Aprendiz, Servidor, Sacerdote e Grão-Sacerdote dos Mistérios Thelêmicos e Gnósticos do Club Choronzon na linhagem de sucessão de Peter R. Koenig, Hyeronimus II (Geoffrey George) e Frater Shabbathai (Fernando Liguori). endereço e-mail: heliomagista@1966@gmail.com endereço Ordo Lotus Nigra (O.L.N) facebook: https://www.facebook.com/groups/1379191525636747/

3 comentários em “O Santo Anjo Guardião e os Mistérios de Osíris

  1. Adorei a explanação, faz tempo que não lia algo assim…grata!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: