Deixe um comentário

Palco dos deuses e da música

Em edição especial, o FW 3D Mapping by Ceará Music colocou o Estado no mapa da música eletrônica

O cenário era de deuses, ninfas e toda uma fauna de criaturas mitológicas. Mas, desta feita, em vez da Grécia Antiga, elas habitaram os espaços do Mucuripe Club, onde aconteceu ontem o FW 3D Mapping Mythology, uma edição especial do consagrado festival de música eletrônica do Ceará Music.
A mudança fortaleceu ainda mais a posição do FW como o maior evento de música eletrônica do Norte e Nordeste. Graças ao investimento, foi possível construir um line up de peso, com mais de 20 atrações, incluindo importantes nomes do cenário eletrônico mundial – como o rapper norte-americano Snoop Dogg e o projeto virtual Gorillaz Sound System (GSS).

Outro diferencial do FW foi a ambientação, inspirada no universo da mitologia grega. Para auxiliar com a pesquisa de personagens, histórias e outros elementos, o evento contou com o trabalho da pós-doutoranda em Antropologia Peregrina Capelo, da Universidade Federal do Ceará (UFC).
A proposta, no entanto, foi muito além da decoração tradicional, graças à utilização do 3D Mapping – técnica baseada em topografia, na qual as superfícies de prédios e outras edificações são praticamente “animadas” por projeções em três dimensões, criadas com o auxílio de softwares especiais.
Responsável pelo desenvolvimento dessa ambientação, o VJ Spetto deu conta do recado. As projeções nas paredes ao fundo e na lateral da pista davam vida ao espaço. O palco era um espetáculo à parte, com telas na frente e atrás. De lá saíam as projeções em 3D. O resultado foi uma verdadeiro espetáculo sensorial, com música e imagens unidas em única experiência.
O som não ficava por menos, e fazia tremer todo o corpo – literalmente, por conta da vibração. Além de Snoop Dogg e GSS, merecem destaque nomes como Yves Larock (França); Robbie Rivera (famoso pelos remixes de estrelas como Bob Sinclair e Kylie Minogue); Leeroy Thornhill (ex-Prodigy); Louis Osbourne (filho mais velho de Ozzy Osbourne); House of Jazz (formado pelo DJ e produtor Rafael Yapudjian e pelo saxofonista Andres Salazar, que misturam as batidas de house com o som do saxofone); e os brasileiros Paulo Boghosian (expoente da house music no País) e Renato Cohen (produtor de techno).
As atrações foram distribuídas por diferentes espaços do Mucuripe Club, batizadas com nomes de personagens da mitologia grega. Além do palco principal na Poseidon Square (pista), havia as boates da casa e outras exclusivas dos camarotes Zeus e Afrodite.
Assim que os portões foram abertos, em torno de 20h30, o público começou a chegar – pouco depois algumas pessoas já se aglomeravam em frente ao palco principal. Entre luzes, sons e projeções, a sensação era de realmente estar em outro universo.

HOUSE COM SAX:

Embora atrasos não sejam raros em festivais de música, no FW 3D a programação começou pontual na Poseidon Square (pista), local do palco principal. Às 21 horas, conforme previsto, subiu ao palco o projeto Donadel & Lélis Sax Live, formado pela dupla Lucas Donadel e Fernando Lélis, de Fortaleza.
Dedicada ao gênero Deep House (subgênero da House Music), a dupla tem o diferencial de combinar a música eletrônica e com intervenções ao vivo do saxofone. O resultado é uma apresentação mais dinâmica e um som bem mais palatável para os iniciantes do “tunts-tunts”. Já nos primeiros minutos, torna-se impossível segurar o corpo, que teima em acompanhar a batida.
Os rapazes entregaram uma boa abertura para o FW.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: